Onboarding para Colaboradores: 6 dicas para criar um processo memorável

Onboarding para Colaboradores: 6 dicas para criar um processo memorável

O onboarding para colaboradores é essencial para a retenção de talentos dentro de uma empresa. Ele é o processo de integração do novo colaborador. De acordo com dados da pesquisa da Glassdoor, ele pode aumentar a permanência de até 82% dos funcionários. 

Ele não depende somente do profissional de recursos humanos e, sim, de todos que cooperam com a empresa. Durante o processo, todos devem fazer com que o funcionário se sinta o mais confortável possível no ambiente de trabalho. 

Com ele, é possível evitar erros comuns como falhas na comunicação, por exemplo, quando não ficam claras as expectativas da empresa. Uma das vantagens em implementar é a diminuição do turnover.

Separamos 6 dicas essenciais para você, profissional do RH, incluir no seu onboarding.

Neste artigo você vai ler sobre:

  • O que é o onboarding para colaboradores
  • Relevância do onboarding na empresa 
  • 6 dicas para um processo de onboarding memorável para os novos colaboradores 
O que é onboarding para colaboradores

O onboarding, que em inglês significa embarcar, visa agilizar o processo de integração do novo funcionário na empresa. Ele é muito mais que uma orientação das regras, é a humanização dos métodos e apresentação dos antigos colaboradores para o que está começando. 

Visando proporcionar a melhor recepção, o processo incentiva a sua socialização no ambiente de trabalho. Com isso, ele já fica motivado desde o primeiro dia, assegurando sua adaptação e retenção pelo maior tempo possível.

Por isso, deve haver um planejamento por parte do profissional de recursos humanos antes mesmo do primeiro dia do colaborador. 

  • Engajamento – Funcionários engajados e oferecem mais soluções às empresas. Sendo assim, os obstáculos para alcançar as metas se tornam mais leves. Quando o funcionário já se sente parte do ambiente, se une com a equipe para ajudar no desenvolvimento da empresa. 

  • Diminuição do turnover – Com os novos funcionários imersos na cultura da empresa desde o início, existem menos chances dele se desmotivar. Quando adaptados, se sentem mais confortáveis para expor suas ideias aos gestores e, assim, melhorar seu desempenho;

  • Sem ruídos na comunicação – Com todos os funcionários conectados e com liberdade para se comunicarem, diminui a falha de comunicação entre eles. Com isso, os objetivos e metas da empresa tendem a acontecer com mais assertividade.

1 – Planejamento do processo

Cada cargo e respectivo colaborador exige um planejamento específico. Por isso, estude tudo que deve ser levado em conta para a melhor inclusão no ambiente de trabalho. Veja alguns pontos que devem ser considerados no onboarding:

  • Email de boas-vindas;

  • Agenda e local de trabalho organizados;

  • Escolha do padrinho mentor no primeiro dia;

  • Treinamento focado na sua função;

  • Lista com instruções da empresa como horários e regras;

  • Recepção com entrega de kit de boas-vindas, reunião com gestor e apresentação da empresa. 

Com toda a logística em mãos de como será o primeiro dia, será possível ter um norte para se guiar. Lembre-se de que esses passos serão importantes no desempenho do novo funcionário na empresa. 

2 – Recepção cativante

Todo mundo quer ser acolhido no seu novo emprego. Ele é um ambiente novo, onde o colaborador não conhece ninguém. No seu primeiro momento, ele deve se sentir encantado pela empresa. A primeira impressão é a que fica, portanto, capriche na recepção. 

Apresente o local de trabalho, os novos colegas um a um e cada área de uso coletivo, como o local que ele irá almoçar, por exemplo. Assim, ele vai se sentir em casa e saber que pode contar com todos. 

3 – Colaborador-parceiro para guiar o novo funcionário 

No primeiro dia, o novo funcionário fica perdido em meio a tantas informações. É importante que ele tenha alguém com quem possa contar quando surgir dúvidas como onde encontrar materiais de uso no seu local de trabalho, entre outras.

Segundo dados de uma pesquisa feita pela HCI, em 2020 na Sapling, cerca de 87% das empresas que adotam o sistema de apadrinhamento no onboarding, conseguem acelerar a adaptação e treinamento do novo colaborador.

4 – Clareza nas metas de desempenho

O profissional de RH pode definir metas em 30, 60, 90 e 120 dias para avaliar o processo de integração do colaborador na empresa. Para que isso ocorra de forma assertiva, ele deve saber exatamente quais serão as suas metas durante esse tempo que estiver na empresa.

Com isso, e com ajuda da tecnologia, é possível fazer uma análise de dados do ROI do onboarding e mensurar os resultados esperados. Depois disso, passar para ele quais serão as suas metas.

5 – Feedback

Para que o funcionário alcance cada vez mais o seu máximo de produtividade, é preciso que ele saiba no que está errando e continue nos acertos. Faz-se necessário que seus líderes, colegas de trabalho e RH deem esse retorno para seu próprio crescimento.

6 – Kits de boas-vindas personalizado 

A função do kit de boas-vindas não é somente agradar o novo membro da equipe. Ele deve alinhar o novo funcionário à cultura e valores da empresa. Resultando em uma motivação para ele ter um sentimento de pertencimento.

Personalizar o kit faz com que ele se sinta único, sabendo que aquilo foi pensado no seu bem-estar e que vai ajudá-lo no seu dia a dia. Separamos alguns exemplos de kits que você pode seguir dentro da sua empresa:

Dica da Asga: Não se esqueça que o kit deve ser útil e fazer sentido para o colaborador. 

Na Asga Brindes, uma empresa com mais de 25 anos de experiência no mercado de brindes, você encontra mais de 3000 opções de produtos para compor kits exclusivos e que vão surpreender os seus novos e até os mais antigos colaboradores . 

Solicite agora mesmo um orçamento. Clique aqui! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.